Os marcianos em tempo de pais natais

Aqui fica uma sugestão de leitura, numa época em que as fantasias visuais como os pais natais, os duendes e os anjos preenchem o nosso imaginário. Trata-se de um texto de André Gunthert intitulado De la variabilité des martiens. Fiction, réalisme et subculture disponível no seu “carnet de recherches” (caderno de pesquisa) Image Sociale. Nele, Gunthert faz uma revisão da iconografia dos marcianos e dos seres extraterrestres em geral, que vai desde a banda desenhada de Boulet ao cinema de Spielberg até à literatura de H. G. Wells.

Santa_Claus_Conquers_the_Martians

Anúncios